Please use this identifier to cite or link to this item: http://edubase.sbu.unicamp.br:8080/jspui/handle/EDBASE/4504
metadata.dc.type: Artigo
metadata.dc.creator: LOUREIRO, Camila Wolpato
PEREIRA, Thiago Ingrassia
metadata.dc.creator.orcid: https://orcid.org/0000-0003-1765-6252
https://orcid.org/0000-0002-5558-7836
Title: Seria possível uma epistemologia freiriana decolonial? Da “Cultura do Silêncio” ao “Dizer a Sua Palavra”
metadata.dc.terms.title: Roteiro
metadata.dc.terms.source: Joaçaba
44
3
set./dez.
metadata.dc.format.medium: 1-18
Issue Date: 2019
ISSN: 2177-6059
metadata.dc.language: pt
Abstract: A colonialidade está presente na construção da mente e do imaginário latino-americano. Por meio da análise bibliográfica dos estudos pós-coloniais, subalternos e decoloniais, abordam-se as diferentes formas de representação da colonialidade, tendo a “Cultura do silêncio” proposta por Paulo Freire como expressão possível dessa relação de opressão. Dessa forma, objetiva-se pensar o conceito de “Cultura do silêncio” como uma representação da colonialidade do ser, na qual os sujeitos são subjugados e retirados do direito de pronunciamento crítico do (seu) mundo, propondo o conceito “Dizer a sua palavra” como uma forma de práxis decolonial. Consideramos que a ação de “Dizer a sua palavra” passa a ser um ato de desobediência epistêmica e de humanização dos corpos e mentes dos(das) subalternizados(as)/colonizados(as)/oprimidos(as).

The coloniality is present in the construction of the mind and of the Latin American imaginary. Throught the bibliographical analysis of the postcolonial studies, subalterns and decolonials, the different forms of representation that reproduce the coloniality are addressed, having the “Silence Culture” proposed by Paulo Freire as a possible expression of this relationship of opression. In this way, the aim is to think about the “Silence Culture” concept, as a representation of the coloniality of being, in which the subjects are subdued and withdrawn of the right of critical pronouncement from (their) world, proposing the concept of “Say His Word” as a form of decolonial praxis. We consider that the action of “Saying His Word” becomes an act of epistemic disobedience and humanization of subalternized/colonized/oppressed people’s bodies and minds.

La colonialidad está presente en la construcción de la mente y del imaginario latinoamericano. Por medio del análisis bibliográfico de los estudios postcoloniales, subalternos y decoloniales, son abordadas las diferentes formas de representación que reproducen la colonialidad, con la “Cultura del Silencio” propuesta por Paulo Freire como expresión posible de esta relación de opresión. De esta forma, se objetiva pensar el concepto de “Cultura del Silencio” como una representación de la colonialidad del ser, en la cual los sujetos son subyugados y retirados del derecho de pronunciamiento crítico del (de su) mundo, con la propuesta del concepto “Decir Su palabra” como una forma de práxis decolonial. Consideramos que la acción de “Decir Su palabra” pasa a ser un acto de desobediencia epistémica y de humanización de los cuerpos y mentes de los(las) subalternizados(as)/colonizados(as)/oprimidos(as).
Keywords: Decolonialidade
Cultura do silêncio
Dizer a sua palavra
Decoloniality
Silence culture
Say his word
Decolonialidad
Cultura del silencio
Decir su palabra
Citation: LOUREIRO, Camila Wolpato; PEREIRA, Thiago Ingrassia. Seria possível uma epistemologia freiriana decolonial? Da “Cultura do Silêncio” ao “Dizer a Sua Palavra”. Roteiro, Joaçaba, v. 44, n. 3, p. 1-18, set/dez. 2019. https://doi.org/10.18593/r.v44i3.17527. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/17527. Acesso em: 2021-10-05
metadata.dc.identifier.doi: https://doi.org/10.18593/r.v44i3.17527
metadata.dc.identifier.url: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/17527
metadata.dc.subject.classification: Nível teórico
Appears in Collections:Roteiro

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.